Ora essa! Como se, de tantos descontroles, eu tivesse tão logo domínio sobre isso. Minha mente escreve o que quer e quando quer, e o p...

Cadernos incendiários

Ora essa! Como se, de tantos descontroles, eu tivesse tão logo domínio sobre isso.
Minha mente escreve o que quer e quando quer, e o papel de algodão, vivo, bebe a tinta sofregamente. 

Certa vez dei fim em um deles, lembro-me bem... Mas logo outro veio e depois outro e todos tiveram o mesmo destino: o fogo. Tal qual o que é escrito é incendiário. 

Por fim, quem dera, eu nao pude domá-los, essa dupla marginal. 
Esses pensamentos que não posso conter, esses cadernos que se querem preencher.

0 estranhos olhares: