Comecei a notar outro padrão, como todos ele fico obsessiva. Em meio a uma loucura e outra aprendi que as vezes uma coisa bem ruim pode te...

O verdadeiro nó

Comecei a notar outro padrão, como todos ele fico obsessiva. Em meio a uma loucura e outra aprendi que as vezes uma coisa bem ruim pode te levar a repensar outras, e talvez dar uma segunda chance realmente vale a pena. Recentemente, dei uma nova chance a algo que eu considerava perdido e deu certo.
Alguns erros não devem ser cometidos duas vezes, e algumas pessoas tentam consertar os estragos cometendo mais erros, mais mentiras, uma sobre a outra até formar uma pilha delas que não se vê o fim.

Ouroboros é um ciclo eterno, uma serpente engolindo a própria cauda. Pode ser perfeito pode ser doloroso, geralmente alterna entre os extremos, enquanto eles correm pessoas se revelam, mentirosas, amáveis, ingratas, confiáveis.
Poucas coisas não consigo suportar, carregar. Sobre as pessoas, são aquelas que fingem ser algo que não são e pessoas que amam chantagem emocional, ingratidão.

Estas três coisas me afastam, primeiro por repulsa e magoa, depois o que fica é bastante interessante: nada. Descarto, como quem amassa uma folha e pega uma nova. No início dói, depois é lixo a ser retirado e por fim, não mais existe.
Em momentos assim mordo com força minha cauda. É o verdadeiro nó. Este é um deles. Concentro-me em prosseguir até onde eu consigo nisto que chamam de vida. Tento organizar os meus loucos pensamentos, tento fazer algo com aquilo que tanto me sobra: criatividade.

ps:  nome desse post também é o nome de um grupo bastante peculiar no livro "Dr Sono" de S. King.

0 estranhos olhares: