Esticam-se em meu peito, la dentro, depois das costelas, um emaranhado de linhas, cordas, cordoes, este é meu coração Elas vibram com voze...

Strings

Esticam-se em meu peito, la dentro, depois das costelas, um emaranhado de linhas, cordas, cordoes, este é meu coração
Elas vibram com vozes, o sopro do vento, o sopro humido em uma flauta irlandesa
Vibram apertadas contra a madeira pelas pontas dos dedos de alguém, vibram com o ronronar de um gato
Dentro de mim é o que há, o tremor caotico do exterior de mim, do interior de voce

Me abstenho de fazer musica, canto pelos cantos, de tempos em tempos, e a musica sempre dentro de mim, em eterno ciclo a ecoar

Vibro em amor e em odio, quero estar e ir embora...Amor e odio, a mesma vibração, o mesmo silencio

Todo o tempo

0 estranhos olhares: