... no caderninho azul. eis-me. sagrado coração a tilintar e rebrilhar entre as pontas dos dedos. ha pouco eu disse "olha...

de uns dias atrás...

... no caderninho azul.





eis-me.
sagrado coração a tilintar e rebrilhar entre as pontas dos dedos.
ha pouco eu disse "olha que meus dedos brancos e tao fininhos, mas parecem pequenitos galhos retorcidos d'alguma planta rasteira"
parece-te seguro que eu o equilibre assim, nas minhas maos?
a tempos que elas nao eram assim, desprovidaas do afeto infantil pelas pelas pessoas.o eterno perdao das chamas que antes purificavam agora só corrompem meu minusculo coração.
me diga, abnegado amor, se posso aguardar algum tempo mais, sem as delicadas trocas e entregas entre nós?
ja o mundo parece, a este tempo......para este coração, algo feio e tao repleto de egoísmos......e toda essa pouca vontade...

7 comentários:

  1. Haveria, sequer por um lapso de momento na história a possibilidade da ansiedade ser maior que o forte sentimento do amor? Afirmo que não. Egoísmos, obsessões, intrigas e desconfianças existem onde há uma alma humana, mas só imperam quando o amor é incompleto e inconsistente. Sob esses dedos frágeis estão agora braços fortes que teimam em não abandonar esse posto e não permitem ser substituídos por ordem de qualquer general que seja.

    ResponderExcluir
  2. Tudo é válido, para aqueles que lutam por algo sem jamais perder a esperança. Para eles, a espera é somente inevitável, por saber onde querem chegar.

    ResponderExcluir
  3. não é apenas o teu coração que se petrifica,o meu também, e a cada dia que passa vejo o quanto sou parecido e ao mesmo tempo diferente de você...


    saudades e...medo.

    Não queria que tivesse perdido o ônibus.

    ResponderExcluir
  4. Bonita e pálida mulher, habitante dos meus sonhos de além mar.

    ResponderExcluir
  5. Enquanto alguns sonham, um tem-na, garoto anônimo
    ;)

    ResponderExcluir
  6. Tem tanto quanto eu quando ela voltar saberemos

    2 anos

    ResponderExcluir
  7. Caro senhor ou senhora "Anonimo"
    que postou isto: Anônimo disse...
    Tem tanto quanto eu quando ela voltar saberemos

    2 anos
    ----
    nao sei quem és, nao me interesso em saber e nao gosto da maneira como falou, pois pertenço a um e certamente nao é a ti.
    gostaria que me fizesse o favor de nao falar daquilo que nao é da sua conta.

    ResponderExcluir