eu busquei um vazio na minha mente, busquei o invisível das opções vi que o amor significa posse, loucura, obsessão, e que tudo isso exis...

Êxtase


eu busquei um vazio na minha mente, busquei o invisível das opções
vi que o amor significa posse, loucura, obsessão, e que tudo isso existe tanto quanto inexiste.

fico pensando se tem como fugir dele para sempre, ter na mente só o equilibro de um beijo e o frio no estômago

"vai encontrar o amor por lá, no alem-mar"
me irritei com sua previsão, desejei nunca ter ouvido ou visto, seus olhos negros me espreitando de canto, ao dizer isso.
prever o futuro é como ditar regras, como andar sobre pedras pontiagudas, como andar sobre o carvão em brasa. voce sabe o que vem, sabe o que constrói.

prever o amor é como provocar dor por antecipação. como se a ação nao significasse nada, e só o resultado, a aliança, o final feliz importasse

e nao é isto que importa....!

vivemos pelo caminho errado, céus, estamos vendo tudo torto, modificado.e como perdemos tempo, entre uma espera e outra, entre uma posse e outra, entre a loucura do "sera que ele? Será que ela?"

vi isto por entre os olhos de um anjo. nao quero prever mais nada e ainda quero o mundo, o desejo de todas essas experiências, a premissa de um futuro que convenha com meus olhos.

deixo projetar-se o prazer e o extase, provoco, abeçoo e os deixo, por que minha alma se preencheu de tudo o que desejava, e nada mais era preciso.

vou encher minha mente dessas maravilhas, meus pulmoes da fumaça dos suspiros, e com os olhos semicerrados eu vou ver todas as etapas do caminho para o fim.




ah Bernini, o que voce fez? veja esses lábios entreabertos...! e com que satisfação este anjo ameaça aquele puro coração!

2 comentários:

  1. realmente...não podemos prever nada em relação a isso...
    não podemos confundir desejo com amor...sim eles podem andar juntos.
    mas uma coisa é algo diferente da outra...
    o desejo é temporário mas o amor é eterno.
    vi com meus próprios olhos este exemplo esse ano "duas vezes"...uma neste sábado,
    dois velinhos de mãos dadas com olhares amorosos um para com o outro, estava estampado como da outra vez
    quando realmente existe o amor não há o que fazer e nenhuma maneira de controlá-lo...
    tentei isso sem sucesso..
    sei da tua curiosidade para com o mundo...
    sei da tua ânsia de ter novas experiências, todos temos elas...
    os seres humanos são diferentes e iguais no fim das contas..
    acredito que nascemos com uma parte faltando e durante a vida procuramos por ela
    tudo que fazemos é em relação a isso...a procura do amor
    eu o encontrei...me entreguei,reneguei, tentei fugir...e voltei.
    um circulo que sonho em fechar.
    sami...não tenha medo de se entregar ao amor...porque se o êxtase do desejo, "da fumaça dos suspiros" já é maravilhoso
    o do amor é inexplicável.
    não sei o que teu coração sente...mas de mim é isso meu amor

    ResponderExcluir