Voce busca saber de mim, e eu estou ali, em pedaços e pequenos fragmentos do que eu fui outrora. Esse grande segredo, tal qual pandora, eu ...

Pandora

Voce busca saber de mim, e eu estou ali, em pedaços e pequenos fragmentos do que eu fui outrora.

Esse grande segredo, tal qual pandora, eu espio por frestas aquilo que de ti e do mundo inteiro eu podia esperar.

Qualquer coisa há em meus olhos, que permanecem ainda enquanto descem pelo meu rosto como se fossem a síntese do que eu sinto, duas lágrimas cristalinas. Permito que desçam como dois rios para que beba de mim, do que eu sou e do que eu fui, e o tempo nada mais é do que o resultado da lacuna de nós dois.

O que tenho nas mãos, esconde todo o bem e o mal, esconde tambem, meu pequeno coração.

2 comentários:

  1. Tifa, você é inteira, ainda porém latente. Oque você busca, é o que irá encontrar e torna-se. O tempo no meu caso, lacuna realmente é.

    O coração - por trás das cortinas - sei que existe. O que jaz aqui, sempre soube de quem és.

    Não fique triste ou com medo, pequena pandora. Tudo irá se resolver. Talvez até tenha sido e somente espere a notícia do grande labirinto da alma.

    ResponderExcluir
  2. If this is not poetry as you say, it might be a riddle, which I wouldn't dare to solve or guess its meaning. I wouldn't be stupid enough.

    ResponderExcluir