- tomar os remedios - planejar. ... Das nossas conversas, pouca coisa é comum, exigimos a formalidade nos nossos dias, entao quando ponho ...

o que se pode fazer?

- tomar os remedios
- planejar.

...

Das nossas conversas, pouca coisa é comum, exigimos a formalidade nos nossos dias, entao quando ponho os pés no hall do prédio que ele "habita", estes estao sempre em saltos altos e perigosos.
Tambem exigimos de nós educação perfeita, e por mais que pareça estranho, essa formalidade toda nao nos deixa desconfortaveis, é com ele que eu sou o que eu sou, aquilo que uns chamam de frieza, e outros de arrogancia, e eu chamo de vazio.
Nossos diálogos são quase sempre por telefone, por que poucas as vezes ele está na capital, e no país, e sao menores ainda os momentos em que posso ir até lá.
Já disse antes que vou morrer afogada em tantos segredos, mas este é o menor, e o mais saudavel.
Drinks, champanhe e conversas infinitas. Chocolatinhos, biscoitinhos oreo cobertos de chocolate, vindos de NY.

e ele diz: "Pequena, não há nada que me provoque mais paz neste mundo, do que observar lindas pernas tensas em um belo par de salto alto."
E é de bobagens soltas como esta que eu acho graça e esqueço dos problemas e do mundo inteiro.

E falamos sobre amores e a falta deles, as suas paixoes obscuras e obsessivas, e a conversa se estende por horas e horas, ate que sou deixada em casa ou eventualmente em um café, com um Moka com chantilly de laranja já pago, e um livro novo em minhas mãos.

Pela nossa falta de amor, por me manter intocavel de suas loucuras e obsessoes, e por nossa total cumplicidade que eu desejei escrever sobre isto, Mef, se voce se irritar, "escreva um pouco", vai te fazer bem.

E, é claro, por nosso veneno compartilhado.

8 comentários:

  1. Juro que achei que estivesse falando do teu pai quando comecei a ler.

    ResponderExcluir
  2. sem formalidades e momentos que lembram outros lugares longe do brasil.... sempre falei coisas parecidas com isso, fico me perguntando pq as pessoas nao acreditam no que eu falo...

    ResponderExcluir
  3. Veneno que eu tambem sinto ! xP

    ResponderExcluir
  4. Mefrian não existe.
    Nem Alice.

    ResponderExcluir
  5. alice existe dentro de mim, é uma parte minha, como um alterego, nunca falei que ela era alguem fisicamente possivel.

    agora sobre ele, pense o que quiser, sr(a) anonimo, pra nós, tanto faz.

    ResponderExcluir