"A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega No momento em que eu queria ver O segundo que antecede o beijo A palavra que destrói o a...

"A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver
O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor"

a luz da manhã forçava a entrada por pequenas frestas na janela, e ela, nem bem sabia o que queria abraçada a ele, e aos pensamentos inconstantes.
pensava em dissipar-se no ar, talvez, para melhor abraçar.
desejava de volta as asas que perdera só para que pudesse envolve-lo completamente.
ele sentia frio, ela ao revés de pegar para si o calor, gastava de si própria, era tao incomum que parecia muito dificil.
no silencio do quarto, movimentos mudos ao lado dela que nem se movia.
depois de um tempo, nao pode mais...
"volta pra mim" - sussurrou.
entao assim, sem mais, ele pos os olhos nos dela.

0 estranhos olhares: