“É isso criança, falta um passo, vamos...” – Ela repete para si mesma depois de fechar os olhos e abri-los dentro de um desenho feito por ...

zyklon - b


“É isso criança, falta um passo, vamos...” – Ela repete para si mesma depois de fechar os olhos e abri-los dentro de um desenho feito por uma criança morta nos campos de Terezín.

Por essa porta, viu também Birkenau, e atravessou o portão da morte.

Foram 245 passos até os vagões. E ela estava ali, nua, os cabelos cortados, o pedaço de sabão nas mãos, mas ela sabia, era uma câmara de gás Zyklon –B, e não havia ninguém com ela, ela própria fizera tudo, e estava ali pronta para morrer, esse era o cenário que ela escolheu. Desta vez não ia ser um assassinato, ia ser um suicídio. Não era uma morte verdadeira por que outra parte dela continuaria existindo, mas essa parte, nada tinha a ver com o que ela estava abandonando.

Esse lugar, isso tudo, apenas uma escolha eventual.

Sentiu frio, vergonha de sua nudez, passou as mãos pelo cabelo curto cortado as pressas, e pensou no que estava fazendo mais uma vez.

Não. Nem pensar em desistir. Não era hora para conflitos sobre planos, desejos e sobre quem vai ou fica. EU VOU. A desajeitada eterna criança, mais uma insolência!

Ninguém vai lamentar, ninguém entende o que esta sendo planejado. Ela ri por que parece um “gran finale” tudo isto, por que a parte dela que vai ficar, sairá outra vez por cima, e tudo o que faz, tudo o que toca, que cria, constrói, é belo e sempre perto da perfeição, por simplesmente acreditar nas próprias idéias.

E desse mundo ela não leva nada, fecha os olhos e quando o ar começa a se encher dos cristais de Zyklon – B, ela tem em seus olhos de cor indefinida, a visão de um mundo novo, a visão do novo hedonismo do mundo, em que as coisas antigas que desaparecem dão lugar sempre às coisas mais belas, sem perder-se.

Um beijo na alma de quem cria e renova sempre, mesmo que para isso dedique sua vida muitas e muitas vezes.

2 comentários:

  1. Cuidado com diversas mudanças... Elas trazem diferentes responsabilidades das quais não estamos acostumados, e por seguinte, possíveis frustações... Investir num mesmo, mesmo simples, sonho faz com que ele seja mais tangível e saboroso que tudo aquilo que ela olha de longe, dizendo ser um de seus sonhos também... Eu piso na Terra, eu vou usar ela como meu trampolim para meus sonhos! Um a um, vou ter a todos!

    ResponderExcluir
  2. Bom que gostou. Bem-vinda ao Buldozer!

    ResponderExcluir